quarta-feira, 29 de junho de 2011

Fax Sindical 910

FAX SINDICAL 910

________________________________________________________________________________

DATA: 29 DE JUNHO DE 2011
DE: SINDICATO DOS MÉDICOS DE JUIZ DE FORA E ZONA DA MATA MG

Assunto: Prefeito de Juiz de Fora não recebe Sindicato dos Médicos, crise no SUS continua e Sindicato representa contra promotor público estadual e luta, na Justiça, até a última instância, pela legalidade da greve

________________________________________________________________________________

Assembléia do Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora com médicos municipais e municipalizados da Prefeitura de Juiz de Fora.


ATENÇÃO! DIVULGUE, MOBILIZE E COMPAREÇA! DEFENDA SEUS INTERESSES E OS DE SUA CLASSE. PARTICIPE!

PRÓXIMA ASSEMBLÉIA:
Será no dia 05 de julho de 2011, terça-feira, na Sociedade de Medicina e Cirurgia. Dezenove horas e trinta minutos. O endereço é Braz Bernardino,59, bem no centro de Juiz de Fora.


NA ASSEMBLÉIA do dia 29 de julho, os médicos da Prefeitura discutiram ações para dar continuidade ao movimento. Foi. Decidida uma concentração de médicos da Prefeitura no dia 06 de julho, no Ritz Hotel, a partir de dezenove horas, quando haverá a abertura da Conferência Municipal de Saúde. O Custódio também vai estar lá. Uma mala direta será despachada para os médicos com carta pedindo apoio à continuidade e reforço do movimento. Também, na próxima assembléia, que será 5 de julho às 19 e 30 na Sociedade de Medicina, será marcada uma concentração diante da Prefeitura para pedir audiência ao Prefeito Custódio de Matos.




________________________________________________________________________________


MÉDICOS MUNICIPAIS E MUNICIPALIZADOS MANTÉM MOBILIZAÇÃO E AÇÕES EM DEFESA DE SUA DIGNIDADE PROFISSIONAL, DA SAÚDE PÚBLICA E DO TRABALHO DECENTE


SEM ACORDO NÃO HÁ BIOMETRIA!

Os médicos da Prefeitura de Juiz de Fora continuam a boicotar a biometria porque não existe acordo quanto à pauta de reivindicações. Ilegal a greve, o protesto continua dessa forma. Apesar da greve, dos péssimos salários, da crise na saúde pública, das condições deterioradas para atendimento ao público e tudo o mais de ruim, o Prefeito até hoje não recebeu o Sindicato dos Médicos. Alguém pode explicar isso?

Continua a luta dos médicos da Prefeitura de Juiz de Fora por trabalho decente e dignidade profissional. O salário de mil e trezentos reais, ainda que possa ser acrescido de algumas gratificações-gorjeta (porque o Prefeito Custódio não quer estruturar carreira para os médicos municipais) para os serviços de urgência, é indigno para remunerar mão de obra altamente qualificada. Lembramos que esse salário é destinado a profissionais que passaram por vestibular disputado e concluíram 6 anos de graduação e, pelo menos três de pós-graduação.
Isso não vale nada aos olhos dos que mandam na Prefeitura de Juiz de Fora. Há até declarações do Prefeito, seus secretários e vereadores que os apoiam reconhecendo publicamente a insuficiência dessa remuneração. Mas, na prática, o que se vê é a inércia, a falta de vontade política para melhorar essa condição injusta. E as condições de trabalho? Profundamente deterioradas. E nada se vê de medidas efetivas. Apenas vagas promessas e vendas de terreno a preços abaixo do mercado e até sem licitação sob o frágil pretexto de melhorar a saúde. Sem contar que, em Juiz de Fora, não existe lei que proteja o trabalhador do setor público contra o assédio moral.

O Ministério Público estadual pediu e conseguiu no Tribunal de Justiça de Minas Gerais a ilegalidade da greve dos médicos de Juiz de Fora. A sentença do desembargador Kildare é, no mínimo curiosa. O argumento do Promotor Rodrigo F. de Barros tem como base uma única visita que ele fez ao HPS no dia 13 de maio. Coincidentemente o dia que marca o fim da escravidão no Brasil.

Mas o ilustre bacharel não percebeu que a unidade está com a escala de plantão seriamente desfalcada e que a Prefeitura não realiza concursos públicos para suprir atividade tão essencial. O digno representante do Ministério Público também parece que não respeitou o sigilo profissional, que, salvo melhor juízo, a lei protege. Lançou olhares indevidos sobre prontuários médicos sem estar munido de mandato judicial competente. O furor punitivo e o excesso de poderes fizeram sombra sobre o bom senso e o Direito. O desembargador Kildare também não deve saber que, apesar de sucessivos pedidos formais, o Prefeito Custódio de Matos sempre se recusou a receber o Sindicato dos Médicos. Isso não se deu apenas durante a greve deste ano, mas desde 2009! Como se chama isso? Má vontade? Má fé? Opressão?

---------------------------------------------------------------------

Juiz de Fora: Custódio de Matos continua leiloando terrenos municipais a preços abaixo do mercado.

Indiciado pela Polícia Federal por compra de votos durante a sua eleição, o Prefeito Custódio de Matos já foi questionado pelo Ministério Público por vender um enorme terreno na Zona Norte por preço duvidoso e sem licitação. Custódio de Matos parece não gostar nem de licitação e nem de concurso público. Além disso, pairam dúvidas quanto ao contrato da Remocenter e na ação que corre na Justiça contra a terceirização das UPAs. A isso tudo vem se somar mais esse escândalo. Custódio de Matos, que se recusou a receber os médicos para negociações sobre a crise na saúde, continua isolado em seu bunker, governando como se fosse rei, acima da lei.

Leia a matéria da Tribuna de Minas em:

http://www.tribunademinas.com.br/politica/camara-vai-pedir-adiamento-de-leil-o-de-terrenos-da-pjf-1.490752

27 de Junho de 2011 - 23:42


Câmara vai pedir adiamento de leilão de terrenos da PJF


Por Tribuna de Minas


A Prefeitura marcou para esta manhã o leilão de dez terrenos do município que serão vendidos para angariar recursos para saúde e educação. A Mesa Diretora e a Comissão de Urbanismo da Câmara, no entanto, vão enviar no raiar das luzes um ofício, em caráter de urgência, solicitando ao Executivo adiamento do leilão. A medida de última hora foi aprovada ontem depois de o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) enviar laudo à Câmara e ao Ministério Público afirmando que o imóvel localizado na Independência, no Cascatinha, estimado em R$ 1,6 milhão, foi avaliado 168% abaixo do valor de mercado. O Creci encaminhou a análise ao Governo, pedindo a retirada do lote do leilão. A assessoria da PJF informou que "as avaliações foram feitas por um engenheiro avaliador da Prefeitura, seguindo as normas da ABNT" e que "os imóveis e seus valores são de conhecimento do Creci", que teria aprovado o valor dos mesmos, dizendo que estavam dentro do valor de mercado.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Fax sindical 909 Urgente - Juiz de Fora - Câmara Municipal aprova projetos de interesse dos médicos

Fax Sindical Urgente 909

****************************************


De: Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e da Zona da Mata
Data: 27 de julho de 2011.
21 horas


Assunto: Juiz de Fora - Câmara Municipal aprova medidas de interesse da classe médica.


****************************************

Boicote a biometria! Boicote a biometria! Boicote a biometria! Boicote a biometria! Boicote a biometria! Boicote a biometria! Boicote a biometria! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29!

A nossa luta está apenas começando.

*****************************************


A Câmara Municipal de Juiz de Fora aprovou os projetos de lei que contemplam assuntos de interesse da categoria médica que foram apoiados pelo Sindicato dos Médicos, por terem previamente sido discutidos e aprovados em assembléia da categoria.

Foram aprovados projetos que garantem a flexibilização da carga horária e regulamentam a atividade de sobreaviso e diarista do HPS.

Na próxima quarta-feira (29/06), pela manhã, haverá uma reunião com o secretário de Custódio de Matos, Sr. Vitor Valverde. À noite, assembléia com informes e deliberações sobre os rumos do movimento. Lembremos a todos os médicos da Prefeitura que continua o boicote ao ponto biométrico. Sem acordo não há biometria. E ainda não existe acordo.

Acompanhe o Fax Sindical em http://twitter.com/faxsindical

Fax Sindical 908 Urgente 27.0602011

Fax Sindical Urgente 908

****************************************


De: Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e da Zona da Mata
Data: 27 de julho de 2011.


Assunto: Assembléia Geral dos Médicos Municipais e Municipalizados da Prefeitura de Juiz de Fora.

Dia 29 de junho de 2011 - quarta-feira - 19 horas e 30 minutos - Sociedade de Medicina. Mobilize! Divulgue! Participe!

****************************************

Boicote a biometria! Boicote a biometria! Boicote a biometria! Boicote a biometria! Boicote a biometria! Boicote a biometria! Boicote a biometria! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29! Assembléia dia 29!

A nossa luta está apenas começando.

*****************************************


O Movimento Médico continua em Juiz de Fora. Os médicos municipais e municipalizados da Prefeitura de Juiz de Fora mantém sua luta em defesa do SUS, por trabalho decente, remuneração justa e condições adequadas para atender à população.

Mesmo todos sabendo da grave crise nos serviços públicos de saúde da cidade e dos riscos para o futuro do SUS, a greve foi declarada ilegal pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. De nada valeu a preocupação constante do Sindicato em manter o funcionamento das unidades de saúde em níveis que permitissem garantir a manutenção de serviços essenciais e a legalidade do movimento. O furor repressivo prevaleceu sobre o direito de greve e sobre reivindicações justas. A decisão reforçou a resistência da atual administração municipal para negociar. Até hoje o Prefeito Custódio de Matos recusa-se, apesar de dois pedidos formais, a receber os sindicato. Manteve alguns encontros paralelos com pequenos grupos de médicos, que quebraram a ética das negociações e nada renderam de prático e concreto para os poucos participantes.

O Sindicato recorreu à Justiça contra a decisão e mantém o movimento, com o boicote ao ponto biométrico. O lema é "Sem Acordo não tem biometria". E ainda não há acordo.

Por isso haverá nova Assembléia na próxima quarta feira, 29 de junho, 19 horas e 30Minutos, na Sociedade de Medicina, sendo importante manter o quorum elevado e representativo que tem caracterizado as assembléias médicas.


As assembléias com quorum alto, os atos públicos, a greve, a visibilidade social, política e sindical do movimento médico atestam a disposição da Diretoria do Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora para defender a categoria médica, de forma democrática, respaldada em decisões de assembléia, dentro da legalidade e da legitimidade. Agradecemos à atuação dos colegas que, mesmo não sendo integrantes da diretoria sindical, participaram de forma ativa e combativa, mobilizando a categoria e contribuindo decisivamente para o engrandecimento e fortalecimento do movimento.

Lembramos que o Poder Judiciário, que negou a legalidade da nossa greve, demora em se decidir sobre as perdas salariais dos médicos, ação ajuizada há alguns anos, onde é questionado o fato do médico ter seus rendimentos inferiores em 25% aos dos demais servidores de nível superior, porque a Prefeitura de Juiz de Fora ignora a carga horária especial instituída pela Lei Federal 3999/1961.

O vencimento básico inicial de um médico da Prefeitura de Juiz de Fora é nove vezes menor do que o piso defendido pela Federação Nacional dos Médicos (FENAM).

Acompanhe o Fax Sindical em http://twitter.com/faxsindical

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Fax Sindical 907 - Continua a campanha dos médicos da Prefeitura de Juiz de Fora

FAX SINDICAL 907

________________________________________________________________________________

DATA: 22 DE JUNHO DE 2011
DE: SINDICATO DOS MÉDICOS DE JUIZ DE FORA E ZONA DA MATA MG

Assunto: PROSSEGUE CAMPANHA DOS MÉDICOS MUNICIPAIS E MUNICIPALIZADOS DA PREFEITURA DE JUIZ DE FORA
1 - Boicote ao ponto eletrônico (Biometria). Os médicos devem comparecer aos seus locais de trabalho com trajes de luto - preto, roxo, faixas de luto, etc. Em protesto contra a crise no SUS de Juiz de Fora. A Prefeitura esconde a crise. Os médicos de Juiz de Fora devem denunciá-la a todos os usunarios do SUS. Vamos confrontar o Prefeito Custódio com a verdade. A realidade contra a propaganda e o descaso.

2 - 27 de junho de 2011 Segunda-feira - 17 horas - todos os médicos à Câmara Municipal - Votação dos projetos e emendas sobre carga horária e oficialização do sobreaviso.

3 - Assembléia Geral dos médicos municipais e municipalizados da Prefeitura de Juiz de Fora. Na Sociedade de Medicina, 19 horas e 30 minutos do dia 29 de junho.



ATENÇÃO! IMPORTANTE! ASSEMBLÉIA GERAL DOS MÉDICOS DA PREFEITURA DE JUIZ DE FORA

**********************************************

CAMPANHA 2011-2012 dos MÉDICOS da Prefeitura de Juiz de Fora. ASSEMBLÉIA DIA 29 DE JUNHO DE 2011 - quarta-feira, 19 horas e 30Minutos, na Sociedade de Medicina! Divulgue! Mobilize! Participe!


**********************************************

Sobre a situação atual da campanha dos médicos da Prefeitura de Juiz de Fora

--- --- --- --- --- --- --- --- --- --- --- ---

Continua a luta dos médicos municipais e municipalizados da Prefeitura de Juiz de Fora em defesa da dignidade profissional e da saúde pública contra a intransigência e a negligência da Prefeitura.
Nesse momento, a forma visível da luta é o boicote ao ponto biométrico, as assembléias, as medidas judiciais, as mobilizações na Câmara. E muito mais a que ser feito, porque a luta pela dignidade não pode parar. Os salários continuam risíveis e as condições oferecidas para atender à população estão deterioradas. Os médicos não podem fazer o jogo dos gigolôs da saúde pública, esses que posam na mídia de defensores da saúde, acham que papel de médico é só atender consultinha barata e que vem buscar sua fatura em cada eleição. Basta desse tipo de gente. Ainda não há acordo entre o Prefeito Custódio de Matos e os médicos da Prefeitura de Juiz de Fora.

A administração municipal empurrou sua responsabilidade de negociar com os médicos para a Câmara Municipal, ao encaminhar mensagens sobre flexibilização de carga horária e oficialização de sobreaviso médico, sem que as negociações estivessem completadas.
Da mesma forma que incentiva um representante do Ministério Público estadual a agir como fiscal ou feitor de médicos, atuando ele, nessa tarefa ingrata, como um elefante em loja de louças.

As relações trabalhistas entre a Prefeitura e os médicos andam muito ruins e podem ficar piores. O Sindicato espera que a Prefeitura adote o caminho aconselhável da maturidade e da seriedade, admitindo que o Sindicato dos médicos não é um sindicato de segunda classe e sim uma representação classista legítima e democrática, que representa a união de uma categoria de trabalhadores intelectualizados.

A democracia se constrói dia a dia com negociações, consensos, diálogo e transparência. O Prefeito Custódio de Matos e seus auxiliares precisam entender isso, pelo bem da saúde em Juiz de Fora.

##################################

Acompanhe o Fax Sindical no blog http://faxsindical.wordpress.com ou em http://sindicatoexpresso.blogspot.com

No Twitter em http://twitter.com/faxsindical

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Fax Sindical 906 - Crise no SUS em Juiz de Fora - Sem acordo não tem biometria

,FAX SINDICAL 906

________________________________________________________________________________

DATA: 20 DE JUNHO DE 2011
DE: SINDICATO DOS MÉDICOS DE JUIZ DE FORA E ZONA DA MATA MG

Assunto: SEM ACORDO NÃO HÁ BIOMETRIA

Lembramos a todos os médicos municipais e municipalizados da prefeitura de Juiz de Fora que, por decisão de Assembléia, deve ser boicotado o ponto biométrico enquanto não for feito acordo entre as partes. Diante da declaração da ilegalidade da greve, outra alternativa não há senão a de seguir a luta por todos os meios até que os médicos da prefeitura tenham um tratamento digno por parte do empregador.

________________________________________________________________________________

A LUTA VAI CONTINUAR

Vamos participar e mobilizar todos os médicos que trabalham na Prefeitura de Juiz de Fora para a Assembléia Geral do dia 21 de junho, TERÇA-feira próxima, às 19 horas e 30 minutos, na Sociedade de Medicina. A mobilização e assembléia cheia são as melhores respostas agora.

1 - O Dr. João Fernando Lourenço, assessor jurídico do Sindicato dos
Médicos de Juiz de Fora e Zona da Mata seguiu para Belo Horizonte para apresentar recurso contra a decisão que jogou na ilegalidade a greve dos médicos por melhores salários e trabalho decente.

Enfrentará o Dr. João Fernando uma missão muito difícil. Levará o recurso por ele elaborado, com mais de 800 páginas, onde fundamenta os seus argumentos e reúne sólida documentação. A despeito dos direitos sociais garantidos na Constituição e da Lei de Greve, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais não tem reconhecido o direito de greve aos médicos, fundamentando-se habitualmente no viés assistencialista, clientelista e paternalista de que o serviço público prestado por médicos não pode ser interrompido, mesmo quando abatido pela falta de motivação causada pela degradação salarial ou pela deterioração das condições de trabalho, situações que são sabidamente causadoras de iatrogenia e estresse.

2 - Lembramos que "Sem acordo não tem biometria". Deve ser assinada a folha de ponto e preenchidos os documentos médicos (pedidos de exames, fichas de atendimento, laudos de AIH, APACs, fichas, etc.) como prova do trabalho.

3 - A Câmara Municipal de Juiz de Fora discute projetos de interesse da classe médica. Os projetos foram encaminhados em regime de urgência pelo Prefeito Custódio de Matos, sem que houvesse um fechamento das negociações com os sindicatos interessados. Mais uma evidência de que, por parte da Prefeitura, falta boa vontade nas negociações. Arrogância e prepotência não são bons parceiros em negociações democráticas.


Acompanhe o Fax Sindical em:
http://faxsindical.wordpress.com ou http://sindicatoexpresso.blogspot.com ou pelo Twitter em http://twitter.com/faxsindica

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Fax Sindical 905 - Sem acordo não tem biometria

FAX SINDICAL 905

________________________________________________________________________________

DATA: 10 DE JUNHO DE 2011
DE: SINDICATO DOS MÉDICOS DE JUIZ DE FORA E ZONA DA MATA MG

Assunto: MÉDICOS DA PREFEITURA DE JUIZ DE FORA SE DECLARAM EM ASSEMBLÉIA PERMANENTE COM INDICATIVO DE GREVE E DECIDEM BOICOTAR A BIOMETRIA EM PROTESTO ATÉ QUE HAJA ACORDO COM A PREFEITURA

________________________________________________________________________________

A LUTA VAI CONTINUAR

Vamos participar e mobilizar todos os médicos que trabalham na Prefeitura de Juiz de Fora para a Assembléia Geral do dia 21 de junho, TERÇA-feira próxima, às 19 horas e 30 minutos, na Sociedade de Medicina. A mobilização e assembléia cheia são as melhores respostas agora.

1 - A Assembléia Geral dos Médicos da Prefeitura de Juiz de Fora decidiu hoje (15 de junho) declarar em Assembléia Permanente, com indicativo de greve, até que seja julgado o recurso contra a ilegalidade da greve assinado pelo desembargador Kildare.

2 - A Assembléia também decidiu que vai manter o protesto, decidindo pelo boicote ao ponto biométrico até que haja acordo com a Prefeitura.

Deve ser assinada a folha de ponto e preenchidos os documentos médicos (pedidos de exames, fichas de atendimento, laudos de AIH, APACs, fichas, etc.) como prova do trabalho.

3 - Solicitamos encaminhar denúncias sobre as condições de trabalho, assédio moral, exercício ilegal da medicina e outras à ouvidoria do Ministério Público e do Ministério da Saúde. Envie as denúncias documentadas (imagens de documentos, fotos, vídeos e grevações. Envie também para o sindicato pelo email contato@sindmedicos.com.br . Vamos denunciar a má qualidade da saúde oferecida ao povo de Juiz de Fora e a crise no SUS.

4 - Recebemos o apoio oficial do SindSaúde MG e agradecemos a todo apoio que temos recebido de amplos setores da sociedade civil organizado.

Acompanhe o Fax Sindical em:
http://faxsindical.wordpress.com ou http://sindicatoexpresso.blogspot.com ou pelo Twitter em http://twitter.com/faxsindical

sábado, 11 de junho de 2011

Fax Sindical 904 - Crise no SUS de Juiz de Fora agrava-se com decisão da Justiça

FAX SINDICAL 904

________________________________________________________________________________

DATA: 10 DE JUNHO DE 2011
DE: SINDICATO DOS MÉDICOS DE JUIZ DE FORA E ZONA DA MATA MG

Assunto: TJ de Minas Gerais decretou a ilegalidade da greve dos médicos de Juiz de Fora, mas a luta vai continuar

________________________________________________________________________________

Vamos participar e mobilizar todos os médicos que trabalham na Prefeitura de Juiz de Fora para a Assembléia Geral do dia 15 de junho, quarta-feira próxima, às 19 horas e 30 minutos, na Sociedade de Medicina. A mobilização e assembléia cheia são as melhores respostas agora.


No apagar da sexta-feira, 10 de junho, a imprensa anunciou que o Tribunal de Justiça de Minas Gerais havia decretado a ilegalidade da greve que os médicos de Juiz de Fora fazem há 40 dias, pedindo salários decentes e condições adequadas de atendimento ao público. O Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora não quer um SUS iatrogênico, carente de recursos humanos qualificados e de equipamentos médicos adequados, donde a motivação justa para o movimento.

Não foi esse o entendimento do Tribunal do Estado governado por Anastasia, do mesmo partido do Prefeito Custódio de Matos. Indiferente à miserabilidade dos salários e à deterioração das condições de atendimento, decretou a greve ilegal.

O Sindicato ainda não foi oficialmente informado da decisão: não recebeu notificação ou intimação. Não conhecemos o teor da decisão. É claro que recorreremos e contestaremos a decisão. É claro que continuaremos a nossa luta, já que as causas do movimento médico de Juiz de Fora persistem.

Procuramos todo o tempo agir dentro da legalidade, mantendo 100% dos médicos das unidades de pronto atendimento e SAMU funcionando e 30% do atendimento nos níveis básico e secundário de atenção. Todas as decisões do movimento foram tomadas pelo voto majoritário das assembléias. O Sindicato sempre pediu negociações, chegando a pedir, por duas vezes (uma por ofício e outra presencialmente) que o prefeito Custódio recebesse o Sindicato. Por tudo isso fica difícil entender como essa justiça mineira decidiu que nosso movimento trabalhista pudesse ser ilegal. Segundo notícia divulgada na imprensa, o promotor Rodrigo de Barros, que mal consegue disfarçar sua antipatia pela classe médica, teria solicitado a ilegalidade por achar que o serviço do HPS estava deficiente. Ora, todo mundo sabe que o HPS está com escalas incompletas, profissionais inexperientes contratados precariamente por salários ruins e deficiências graves que antecedem à greve dos médicos. Vistoria do CRM e denúncias de médicos apresentadas ao Ministério Público desse estado dão conta disso. Mas a política desse promotor levou-o a atacar o movimento médico, sem medir conseqüências.

Na próxima quarta-feira, 15 de junho, haverá assembléia para definir os rumos do movimento, que não cessará até que a Prefeitura negocie de forma democrática e aberta. A lua continuará sob outras formas e uma nova paralisação não está descartada.

Acompanhe o Fax Sindical em:
http://faxsindical.wordpress.com ou http://sindicatoexpresso.blogspot.com ou pelo Twitter em http://twitter.com/faxsindical

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Fax Sindical 903 - Sindicato dos Médicos quer que prefeito negocie pela saúde da cidade

FAX SINDICAL 903

________________________________________________________________________________

DATA: 08 DE JUNHO DE 2011
DE: SINDICATO DOS MÉDICOS DE JUIZ DE FORA E ZONA DA MATA MG

Assunto: Assembléia Geral dos Médicos Municipais e Municipalizados de Juiz de Fora

Mobilize! Divulgue! Participe!

Na próxima QUARTA FEIRA - 15 de junho - 19 horas e trinta minutos na Sociedade de Medicina.

Definir os rumos do movimento - rechaçar os planos para destruição da carreira de médico na Prefeitura de Juiz de Fora. Novas ações de protesto em defesa do SUS e da dignidade do trabalho médico - Discussão de contrapropostas da Prefeitura

A NOVA JUIZ DE FORA ESTÁ PRECISANDO DE MÉDICOS BARATOS, PARA TRABALHAR EM CONDIÇÕES INADEQUADAS E SOFRER ASSÉDIO MORAL. SE VOCÊ ESTÁ DISPOSTO A GANHAR MIL E TREZENTOS MENSAIS POR ISSO, PROCURE A PREFEITURA E ASSINE UM CONTRATOZINHO PRECÁRIO. SEM CARREIRA. SEM VANTAGENS. SEM CONCURSO PÚBLICO.

Hoje uma expressiva representação dos médicos da Prefeitura de Juiz de Fora concentrou-se na Praça da Estação, onde houve um ato público, panfletagem e apitaço. Depois os médicos seguiram para a frente do prédio da Prefeitura, onde fizeram novo apitaço, discursos e panfletagem, recebendo solidariedade de funcionários e pessoas que transitavam pelo local.

Um grupo de representantes do Sindicato dos Médicos subiu ao gabinete do Prefeito e agendou uma audiência. Será que Custódio vai negociar de verdade?

Extra! Extra! Extra!
Explodiu!

Prefeito Custódio de Matos indiciado por compra de votos!!!

Leia em http://faxsindical.wordpress.com/2011/06/08/prefeito-de-juiz-de-fora-e-indiciado-por-compra-de-votos/

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Fax Sindical 902

FAX SINDICAL 902

________________________________________________________________________________

DATA: 06 DE JUNHO DE 2011
DE: SINDICATO DOS MÉDICOS DE JUIZ DE FORA E ZONA DA MATA MG

Assunto: Os próximos passos do movimento médico de Juiz de Fora, em defesa da dignidade profissional e do serviço público

________________________________________________________________________________


1 - MESA DE DEBATES

Amanhã, na "Mesa de Debates" estarão presentes representantes do comando de greve dos médicos de Juiz de Fora. Não deixe de assistir.

2 - ASSEMBLÉIA GERAL

Dia 07 de junho - 19:30 - Sociedade de Medicina - para discutir contraproposta e rumos do movimento. Mobilize. Divulgue e participe.

3 - ATO PÚBLICO

Importante a participação de todos. Chame colegas, amigos, vizinhos, familiares. Mobilize.

A concentração será no dia 08 de junho - quarta-feira - na PRAÇA DA ESTAÇÃO.

4 - ESCLARECIMENTO À POPULAÇÃO

Estão sendo desenvolvidas ações destinadas a informar à população sobre a necessidade e a justeza do movimento dos médicos da Prefeitura de Juiz de Fora. Diretores do Sindicato têm dado entrevistas e o Sindicato tem feito várias formas de inserção na mídia. Além disso o Sindicato tem atuado junto a outras organizações da Sociedade Civil. Essa é uma das frentes da luta médica.

Uma comissão foi constituída para analisar os contratos vultuosos que drenam formidáveis recursos do dinheiro público municipal para compra de serviços, terceirizações e aluguel de bens (ex. : ambulâncias).


MÉDICOS EM GREVE QUEREM NEGOCIAÇÃO DEMOCRÁTICA E TRANSPARENTE

Sob o denominado estado democrático de direito é de se esperar que as disputas classistas se resolva pela via da negociação. E isso é mais de se esperar quando envolve assunto de relevância e de interesse geral, como é a saúde pública. Sem negociação qualquer saída seria opressão. Por isso a diretoria do Sindicato dos Médicos tem agido para manter a legalidade do movimento.

Na busca do entendimento e da concertação, o Sindicato dos Médicos dirigiu-se, em respeitoso ofício datado de 25 de maio, ao Prefeito Custódio de Matos, solicitando audiência. Até esta data, sem qualquer resposta. Nesse ínterim ainda tivemos que conviver com uma declaração infeliz de Custódio, tentando desqualificar o movimento dos médicos. Fugiu o prefeito da pauta de reivindicações, que foi protocolizada em seu gabinete no dia 25 de fevereiro e publicada na imprensa local, atribuindo ao movimento motivações alheias à citada pauta.

As negociações agarram na carência de propostas e argumentos do secretário de CustÓdio, o Sr. Vitor Valvarde. Ele quer desconsiderar a miséria do piso salarial pago aos médicos municipais e a necessidade de construir uma carreira atrativa, capaz de fixar os médicos no serviço público que deles necessita. Suas contrapropostas têm sido rejeitadas nas assembléias de médicos da Prefeitura de Juiz de Fora por contundente unanimidade. Quer pela sua tacanhez, que por sua imprecisão. Além disso esse secretário ainda carrega consigo uma falha na sua credibilidade, o descumprimento do acordo de greve de 2009, selado com a assinatura dele.

Por tudo isso, insistimos na necessidade de negociar, de forma democrática e transparente. A saúde da população de Juiz de Fora o merece. A administração municipal deve cessar sua intransigência e atuar de forma pacificadora, em prol da conciliação e da união.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Fax Sindical 901 - Médicos de Juiz de Fora mantém movimento enfrentando intransigência do Prefeito Custódio

FAX SINDICAL 901

________________________________________________________________________________

DATA: 02 DE JUNHO DE 2011
DE: SINDICATO DOS MÉDICOS DE JUIZ DE FORA E ZONA DA MATA MG

Assunto: Em Assembléia, Médicos de Juiz de Fora repudiam política de confronto do Prefeito Custódio de Matos contra a categoria

________________________________________________________________________________

AVISO SINDICAL IMPORTANTE

DIVULGUE! MOBILIZE! PARTICIPE!

1- ATO PÚBLICO - No dia 08 de junho, concentração as 10 horas, na Praça da Estação.

2- ASSEMBLÉIA GERAL DOS MÉDICOS DA PREFEITURA
Na Sociedade de Medicina, terça-feira, 07 de junho, 19:30, na Sociedade de Medicina.

3- ABAIXO ASSINADO

O material está disponível na sede do Sindicato e nas Assembléias. Colha assinaturas e esclareça as pessoas sobre as razões da greve dos médicos e da crise na saúde de Juiz de Fora.

4- FUNDO DE GREVE

Contribua com recursos para divulgar o movimento. Disponível na sede do Sindicato e durante as assembléias.

5- DIREITO DE RESPOSTA

O Prefeito Custódio de Matos (PSDB MG), em programa de televisão, tentou desqualificar o movimento dos médicos de Juiz de Fora. O Sindicato está pedindo direito de resposta para esclarecer a opinião pública com relação à contra-informação divulgada pelo Prefeito.

________________________________________________________________________________


ASSEMBLÉIA GERAL DOS MÉDICOS DA PREFEITURA DE JUIZ DE FORA REJEITA POR UNANIMIDADE CONTRAPROPOSTA DE CUSTÓDIO DE MATOS

Na noite de primeiro de junho, os médicos municipais e municipalizados que trabalham para a Prefeitura de Juiz de Fora rechaçaram, por unanimidade de votos e com indignação e desprezo, mais uma contraproposta vaga e imprecisa. Mais uma vez o Prefeito Custódio de Matos, pela mão de seu dileto secretário Vitor Valverde, ignoraram as reivindicações pautadas pela categoria. A indiferança da administração municipal, ao completar 1 mês de greve, choca a classe médica e escandaliza a população.

A situação que se coloca é a que já denunciamos antes: o Prefeito trabalha com a hipótese de tentar estender a greve, prolongá-la, para forçar o desmantelamento do movimento, desmoralizar a classe médica e manter os médicos da Prefeitura atendendo em condições deterioradas com salários desprezíveis e sujeitos a toda sorte de assédio moral. Ele adota a tática de esticar a corda para que ela arrebente do lado mais fraco. Apenas quer cozinhar a crise em fogo brando, enquanto espera inaugurar um prédio de hospital no ano que vem para iludur incautos e faturar dividendos eleitoreiros. Aos médicos e profissionais da saúde ele dedica o confronto sem fim e um aparente desprezo.

Foi votada a realização de um ato público, no dia 8 de junho, ato público, com concentração às 10 horas, na Praça da Estação. O comando de greve deverá implementar, na próxima sexta (03/06) medidas para divulgar o movimento e esclarecer a opinião pública. A próxima assembléia será na terça-feira próxima, 7 de junho, 19 horas e 30 minutos, na Sociedade de Medicina.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Fax Sindical 900 - Juiz de Fora - A declaração infeliz de Custódio de Matos

FAX SINDICAL 900

________________________________________________________________________________

DATA: 01 DE JUNHO DE 2011
DE: SINDICATO DOS MÉDICOS DE JUIZ DE FORA E ZONA DA MATA MG

Assunto: NA TV, PREFEITO DE JUIZ DE FORA, CUSTÓDIO ANTÔNIO DE MATOS, IGNORA PAUTA DE MÉDICOS E ESCONDE SALÁRIOS MISERÁVEIS E DETERIORAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS PÚBLICOS DE SAÚDE

________________________________________________________________________________

ATENÇÃO MÉDICOS MUNICIPAIS E MUNICIPALIZADOS QUE TRABALHAM PARA A PREFEITURA DE JUIZ DE FORA

ASSEMBLÉIA GERAL

HOJE - QUARTA-FEIRA - 01/06/2011 - 19 HORAS E 30 - NA SOCIEDADE DE MEDICINA

COMPAREÇA! PARTICIPE! MOBILIZE! DIVULGUE!

________________________________________________________________________________

ABAIXO-ASSINADO

Na sede do Sindicato dos Médicos já estão disponíveis os abaixo-assinados para serem distribuídos para coletas de assinatura. Eles mostram à população as razões da greve dos médicos e pedem ao Prefeito Custódio que melhore a saúde na cidade.

________________________________________________________________________________

FUNDO DE GREVE

Está aberto o fundo de greve dos médicos, e recebendo doações. A coleta está sendo feita durante as assmebléias, mas os doadores também podem procurar a sede do Sindicato dos Médicos e fazer suas contribuições para um movimento justo.

A Cooperativa Credicom anuncia, pela Dra. Rosilene Alves, Vice-Presidente do Sindicato, abertura de linha de crédito especial para médicos que tiverem danos financeiros decorrentes da greve.

________________________________________________________________________________

A IGNORÂNCIA DO PREFEITO - PARA ELE A CRISE DA SAÚDE SE RESOLVE COM RELÓGIO DE PONTO E OS MÉDICOS FAZEM GREVE CONTRA O RELÓGIO DE PONTO


O Prefeito Custódio Antônio de Matos (PSDB MG), ao vivo e a cores, diante das câmeras do Programa "Mesa de Debates" do dia 31 de maio, declarou, em alto e bom som, visivelmente mal humorado, que a motivação da greve dos médicos é o relógio de ponto. Declaração infeliz. Prova cabal e inequívoca de que a cidade está sendo governada por um homem ignorante quanto aos problemas da saúde. Será que ele desconhece os míseros salários que a Prefeitura paga aos seus médicos? Será que ele desconhece as constatadas condições de deterioração e insalubridade nos equipamentos de saúde da Prefeitura de Juiz de Fora? Será que ele não leu a pauta de reivindicações dos médicos, entregue a ele e publicada na imprensa? Será que ele desconhece os contratos milionários que sangram recursos da saúde para pagar terceirizações e compra de serviços com contratos milionários? Será que ele não percebe que há muitos médicos pedindo demissão: que as escalas de plantão das unidades de urgência estão incompletas e há bairros desassistidos por falta de médicos? Será que ele não sabe que salários ruins não atraem mão de obra qualificada? Será que ele nunca leu a definição de assédio moral?

Alguém precisa dizer ao Custódio Antonio de Matos que encarar problemas graves dessa forma, pode ser astúcia ou cinismo, mas sempre vai parecer ignorância. E os concidadãos não gostam de ter prefeitos ignorantes.

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo