quinta-feira, 3 de setembro de 2009

FAX_SINDICAL_186

Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora
====================================
_______FAX SINDICAL 186____________
====================================
N°.186 - Ano IV - 03 de setembro/2009

JUIZ DE FORA - INÉPCIA ADMINISTRATIVA - SUS ACÉFALO.

Apesar da pandemia de gripe suína e da tensão nas relações
trabalhistas a nomeação da nova Secretária de Saúde ainda não foi
publicada nos Atos do Governo.

No dia 1° de agosto, a imprensa noticiava que o Prefeito Custódio de
Matos convidou a Sra. Maria Rute dos Santos para ocupar o cargo.
Doutora em Saúde Coletiva e farmacêutica, ela foi convidada pelo
Prefeito e aceitou. Foi dito, também na imprensa, que Maria Rute era
uma petista histórica. Alguns dias depois ela desfiliou-se do PT, para
aceitar o cargo na administração tucana.

A Dra. Eunice, que ainda exerce a Secretaria, havia sido a primeira
indicação dos tucanos. Pediu demissão pela dificuldade em conciliar
sua vida profissional com a vida pública. Continua despachando os
documentos da Secretaria, colocando sua assinatura. Mas, ao que tudo
indica, apenas aguarda a troca da guarda para ir cuidar de sua vida.
Outras cabeças decidem. Dra. Eunice assina.

Completaram-se 36 dias do anúncio do convite do Prefeito e da
aceitação da futura secretária. Até hoje ela não foi nomeada. Uma
transição demasiada longa para uma área importante, sensível e de
grande responsabilidade. Ninguém sabe as repercussões negativas disso
para o futuro imediato do SUS em Juiz de Fora.

SERVIÇO DE CIRURGIA DO HPS - CRISE SEM SOLUÇÃO À VISTA.

Enquanto se aguarda que o Prefeito Custódio de Matos use de sua caneta
para nomear os médicos aprovados em concurso público, arrastam-se e
ampliam os problemas relacionados com a carência de pessoal no HPS. Os
profissionais realizaram uma reunião com os vereadores que compõem a
comissão de saúde. Os vereadores foram ao Prefeito. Custódio de Matos
não deu prazos. E, até agora, nada foi feito ou resolvido. O
Sindicato, que não foi avisado sobre a reunião com os vereadores, mas
detém a qualidade de ser o único representante classista legítimo e
legal dos médicos de Juiz de Fora, acompanha o problema. Diante da
inércia da Prefeitura e das dificuldades a um diálogo aberto e
democrático, a judicialização dessa questão poderá apresentar-se como
uma saída. Sem descartar a hipótese de um movimento médico na área.

E a Secretaria de Saúde da administração Custódio de Matos continua
acéfala. Há quase quarenta dias...

NEGOCIAÇÕES COLETIVAS 2009. SINDICATO LEVA PREFEITURA NO MINISTÉRIO
PÚBLICO DO TRABALHO.

Atenção: Médicos da AMAC que quiserem comparecer podem estar lá nessa
hora e local.

No próximo da 09 de setembro, quarta-feira, na Rua Constantino Paleta,
390, às 8 horas da manhã, realizar-se-á audiência com o Ministério
Público do Trabalho. Estarão presentes representantes do Sindicato dos
Médicos e da AMAC. Na pauta, os cortes salariais que a Prefeitura
praticou contra os médicos do órgão para reprimir o movimento de
protesto contra os baixos salários e a deterioração das condições de
trabalho. Os dirigentes sindicais têm convicção subjetiva muito sólida
de que essa medida teve caráter puramente repressivo, haja vista que
só foi aplicada aos médicos somente e adotada antes mesmo da cessação
do movimento grevista. Os cortes estão sendo feitos de maneira
disparatada, que indicam o despreparo da administração municipal para
cumprir essa medida punitiva.

O recado da administração Custódio de Matos, do Secretário Vítor
Valverde com total respaldo do Prefeito - QUE SE RECUSOU A RECEBER
REPRESENTANTES SINDICAIS DURANTE AS NEGOCIAÇÕES - é muito simples. Diz
que os médicos devem se curvar ao trabalho em condições inadequadas e
por um salário ruim porque senão o Prefeito corta seu salário que já
não é bom. Acham que, com essa repressão, não enfrentarão mais nenhuma
greve de médicos durante a atual administração. Acham que
desarticularam definitivamente o movimento médico. Poderão ver, em
futuro próximo, o quanto estão enganados.

ATO MÉDICO - Projeto de Lei 7703/06 - Apesar de todo empenho das
Associações Médicas, do Conselhos Regionais e Federal de Medicina e de
todas as entidades médicas, o projeto da lei que regulamentará o
exercício da Medicina no Brasil enfrenta grande resistência. O núcleo
da resistência é atribuído a outras categorias profissionais. Também
existem suspeitas da ação de grupos de interesses econômicos que
querem depreciar o valor do trabalho na área de saúde, em geral, e do
trabalho médico em particular. Essa ação teria como motivação a
lucratividade de certas atividades econômicas pelo barateamento de mão
de obra.

O projeto foi aprovado na Comissão de Trabalho da Câmara. O projeto
agora vai ser examinado nas Comissões de Educação e Cultura, de
Seguridade Social e Família e de Constituição e Justiça. A Comissão
Nacional de Defesa do Ato Médico, que é respaldada por abaixo assinado
com mais de um milhão e quinhentas mil assinaturas, defendeu o projeto
tal como foi aprovado na Comissão. O relator, deputado Edinho Bez, do
PMDB de Santa Catarina, acredita que já houve bastante discussão com
outras categorias profissionais e não viu razões para retardar o
andamento do projeto de Lei.

NOTAS - 1 - Está em tramitação no Senado, em caráter terminativo, o
projeto que cria um sistema S (semelhante ao SENAI e SENAC) para a
área de Saúde. Quem quiser conhecer basta ir à página
http://www.senado.gov.br/agencia/verNoticia.aspx?codNoticia=94895&codAplicativo=2

- 2 - Projeto de lei reconhece aos funcionários de car

Um comentário:

Anônimo disse...

Caros colegas médicos..estamos construíndo um moinho só para encher um copo de água!Perode a franqueza mas é muito romantismo acreditar que a "justiça" vai fazer as coisas serem diferentes..hehehhe ..vocês acham que uma lei nos salvará da crise econômica que a medicina enfrenta?mais ainda...vocÊs acreditam nas leis e em uma justiça que ..mesmotendo leis..não funciona?

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo