terça-feira, 26 de março de 2013

Médicos garantem na Justiça direito de receber adicionais e gratificações em férias e licenças

.'. Sindicato Expresso .'.

Juiz de Fora, 26 de março de 2013 - 17:00 -

Sindicato dos Medicos de Juiz de Fora e da Zona da Mata de Minas Gerais. -


*** Aviso Sindical Importante ***

Atenção Médicos Municipais da Prefeitura de Juiz de Fora

O Sindicato dos Médicos convoca a todos para a Assembleia Geral Extraordinária do dia 02 (dois) de ABRIL de 2013, às 19 horas e trinta minutos, na Sociedade de Medicina.

É hora de mobilização, de divulgar o evento e chamar os colegas. Todos sabemos da penúria salarial, da deterioração das condições de trabalho e atendimento, do assédio moral, da precarização, da falta de um plano de carreira que valorize a categoria.

Importa denunciar a situação e reivindicar a sua melhora. As negociações com a prefeitura estão abertas, mas ainda não há luz no fim do túnel. Nosso movimento necessita mostrar força. Assembleia cheia, atos públicos e outros manifestos são oportunidade disso. Pedimos a cada um que faça a sua parte e compareça à nossa assembleia.

Não vamos esquecer: dois de abril, dezenove horas e trinta minutos na Sociedade de Medicina.

No Twitter o Fax Sindical está em http://twitter.com/faxsindical @faxsindical #faxsindical

----------------------------------------------------------------------

Brasília - Sindicato dos Médicos ganha manutenção de adicionais e gratificações na Justiça. Governo distrital, que planejava lesar direitos sociais dos médicos, terá que pagar


Justiça proíbe GDF de descontar adicionais de médicos durante férias

Segundo advogado, gratificação representa até 20% do que eles recebem.

26/03/2013

Do G1 DF
O Tribunal de Justiça concedeu liminar proibindo o governo do Distrito Federal de descontar os adicionais de insalubridade, periculosidade e gratificações de médicos durante férias ou licença. Segundo o advogado do Sindicato dos Médicos, Luiz Felipe Buaiz, os benefícios representam entre 10% e 20% do que os profissionais recebem.

O G1 procurou a Secretaria de Saúde e a Procuradoria do DF, mas não recebeu retorno até a publicação desta reportagem.
“O GDF vinha suprimindo o pagamento dessa verba há mais ou menos um ano quando o médico entrava de férias ou de licença para tratamento de saúde ou gravidez. Não dá para saber o montante correto de quanto não teria sido repassado, mas a gente consegue ter uma ideia com base nas férias, que são obrigatórias todos os anos. São 5 mil médicos e todos têm direito”, disse o advogado.
Na sentença, o juiz José Eustáquio de Castro Teixeira diz que a supressão não é lícita, já que os afastamentos estão previstos no regime jurídico dos servidores do DF. Também diz que a medida pode causar prejuízo aos médicos.
"Mostra-se patente o perigo de dano irreparável, porquanto o desconto de adicionais e de gratificações, quando não efetuada notificação prévia do servidor, desestabiliza o orçamento familiar", afirmou o magistrado.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo