sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Fax Sindical Assembleia Médicos Municipais Juiz de Fora 20 de agosto

URGENTE! FAVOR DIVULGAR!

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DOS MÉDICOS MUNICIPAIS DE JUIZ DE FORA


Dia 20 de agosto, terça-feira, 19 horas e trinta minutos.
Na Sociedade de Medicina.

[Fax Sindical * 16 de agosto de 2013 * Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e da Zona da Mata de Minas Gerais ]

Em Juiz de Fora, a gestão municipal plena do SUS está sob ameaça. Circulam informações que o Ministério Público Estadual, por meio de um de seus representantes, pretende assumir uma gestão paralela da saúde. Todas as pessoas esclarecidas sabem que o Ministério Público tem o papel de ser o "fiscal da lei". Nesse caso exerce um papel importante de combater a improbidade administrativa e a corrupção. Mas o fiscal da lei deveria ocupar o papel que compete ao gestor municipal? Poderia assumir a função de regular o direito de férias de trabalhadores? Poderia assumir o poder de autorizar profissionais de saúde de obterem a devida licença para participarem de congressos e eventos. Ressaltamos que a esmagadora maioria dos profissionais participa desses congressos e eventos, que possibilitam atualização, informação, aperfeiçoamento e treinamento às próprias expensas. O poder público não os financia, embora os frutos desses eventos sejam benéficos ao atendimento no serviço público. Apesar disso, o intervencionismo quer inibi-lo, buscando pretextos que justifiquem a razoabilidade para justificar suas ações.

Diante dessa situação alarmante, montada por preconceitos e razões superficiais e apelativas, resta, mais uma vez, aos médicos municipais o caminho da união, mobilização e luta ou um outro caminho, que leva à servidão.

Reaja. Compareça à assembleia. Mobilize. Convide os médicos municipais à participação. A assembleia é uma reunião de pessoas honestas que honram o trabalho ético e o serviço público e que não querem ser desprespeitadas e assediadas.


O FINANCIAMENTO DEFICIENTE DESORGANIZOU E SUCATEOU O SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE

O governo quer esconder o fato de que gasta menos do que deve em saúde e a corrupção devasta o dinheiro contado da saúde

A classe médica brasileira vive um momento de agruras. Diante do evidente sucateamento do sistema público de saúde e da má vontade do governo em financiar dignamente o sistema público de saúde. Em expediente de caráter eleitoreiro e como forma de lidar com a má qualidade dos serviços, o governo desencadeou uma operação cujo objetivo foi tornar o médico "bode expiatório" do fracasso do governo. E sendo "bode expiatório" deve ser sacrificado. Aí o Ministro Alexandre Padilha sacou do bolso do colete o programa "Mais Médicos", uma simples bolsa de 3 anos, sem direitos trabalhistas, dispensando certame público e certificação.

A falta de recursos desorganizou sistema público de saúde no Brasil e é a causa mais importante da má qualidade dos serviços públicos de saúde.
Movimento Saúde Mais 10 pede que Dilma forneça recursos para melhorar o sistema.
http://www.correiodoestado.com.br/noticias/falta-de-recursos-desorganizou-sistema-de-saude-publica-do-p_190797/
Enviado do meu BlackBerry®

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo