quarta-feira, 27 de maio de 2009

29 DE MAIO TEM PASSEATA MÉDICA EM SÃO PAULO.

Médicos fazem passeata por melhorias de salário e qualidade do SUS


27/05/2009 - 12h50

Os médicos de São Paulo vão às ruas em 29 de maio para tornar pública uma campanha nacional em defesa do trabalho dos profissionais de medicina no Sistema Único de Saúde (SUS) e pela melhoria e integralidade do atendimento de saúde à população. Às 10h haverá coletiva à imprensa na sede da Associação Médica Brasileira (rua São Carlos do Pinhal, 324), às 10h, e, em seguida, oe médicos sairão em passeata, inicialmente, até o prédio da Gazeta na Avenida Paulista.

O protesto faz parte do Fórum Nacional e Sudeste em Defesa do Trabalho Médico no SUS, que está sendo amplamente divulgado por representações como a Associação Paulista de Medicina, Academia de Medicina de São Paulo, Cremesp e Simesp. Está prevista a participação de caravanas de profissionais da Grande São Paulo e do interior.

Um dos objetivos é chamar a atenção da opinião pública para reivindicações como a criação de um Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos específico para os médicos - nos âmbitos federal, estadual e municipal - de forma que esses profissionais não precisem acumular vários empregos para sobreviver, podendo, assim, dedicar mais tempo ao sistema público, fortalecendo a relação com os pacientes.

Outra importante reivindicação é a aprovação de um salário mínimo do profissional médico por 20 horas semanais, para os contratados da rede pública.

Os médicos defendem ainda a implantação da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) no sistema público de saúde. A CBHPM garantirá à população o acesso ao que há de mais moderno e eficaz em tratamento, diagnóstico e prevenção.

Organizado pelas entidades nacionais, Associação Médica Brasileira, Conselho Federal de Medicina e Federação Nacional dos Médicos, o Fórum também será palco de denúncias sobre as graves consequências do subfinanciamento do SUS; as condições inadequadas de trabalho, a desvalorização dos profissionais; e falta de atendimento à população necessitada.

A coletiva e a passeata encerrarão o Fórum Nacional e Sudeste em Defesa do Trabalho Médico no SUS, que começa amanhã (dia 28), em São Paulo.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Associação Paulista de Medicina

Um comentário:

Diego disse...

Isso é um absurdo!!!

Em quê mundo os médicos desse país vivem!

Tenho cada vez mais repulsa dos médicos desse país! Absolutamente desconectados da realidade do Brasil!

Vejam só: piso de R$7.000,00 para uma jornada de 20 horas semanais! E o pior: quem ocupa esses cargos não são grandes profissionais! Podem ser até "açougueiros" que disponham de CRM. Basta isso! A qualidade e competência do serviço... isso é ignorado!

Sabe o que eu penso?! Devem-se abrir dezenas de milhares de faculdades de medicina no país! Assim, com mais médicos, o mercado se incumbirá de regular a oferta e procura pelo serviço que, via de consequência, terá custos menores.

Viva a concorrência!

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo