quarta-feira, 6 de maio de 2009

MÉDICOS DE JUIZ DE FORA VÃO PARAR.

FAX SINDICAL. URGENTE.


Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e da Zona da Mata - MG.


Médicos da Prefeitura de Juiz de Fora realizam assembléia, denunciam precárias condições de trabalho e remuneração, decidem por nova paralisação e pelo fortalecimento do movimento.

Os médicos da Prefeitura de Juiz de Fora realizaram na manhã do dia 06 de maio, na Sociedade de Medicina e Cirurgia, uma reunião da Assembléia Geral Permanente, para as negociações com a Prefeitura, objetivando um acordo coletivo para a categoria. As reivindicações dos médicos têm como objetivo garantir condições de trabalho minimamente dignas na Prefeitura. O salário pago pela administração municipal é sofrível. Não atinge nem o mínimo profissional de três salários mínimos. Há evasão de profissionais e dificuldades de recrutamento de novos profissionais, especialmente nos setores especializados e nos que lidam com urgências e emergências. Os quadros de médicos que atendem o SUS de Juiz de Fora estão sendo formados por veteranos, que aguardam o tempo para a merecida aposentadoria e por jovens, que aguardam aprovação em outros concursos que lhes dê oportunidade melhor. Esses são os fatos.


A Assembléia contou com um quorum expressivo, mais de 10 % dos médicos da Prefeitura estavam presentes. Todos os setores de atenção (primária, secundária, terciária) estavam representados. Os médicos da Prefeitura deliberaram por uma nova paralisação que irá acontecer no próximo dia 13 de maio de 2009, quarta-feira. No mesmo dia será realizada uma nova reunião da Assembléia, para tomar conhecimento do andamento das negociações com a administração Custódio de Matos e deliberar sobre o prosseguimento do movimento. A mobilização está crescendo e espera-se uma presença representativa de profissionais para que o movimento seja fortalecido. Na avaliação do Sindicato, a categoria deve lutar contra o tempo, porque espera-se um movimento prolongado, que exigirá muito de todos.

Uma nota oficial será divulgada na imprensa, para dar ciência à população e às autoridades da nossa paralisação e para concitar todos os médicos vinculados à Prefeitura de Juiz de Fora para aderir ao movimento.

Eis a nota:

NOTA OFICIAL

À população de Juiz de Fora, às autoridades e a todos os médicos da Prefeitura.

O Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora está em negociações com a administração Custódio de Matos com a finalidade de garantir condições decentes de trabalho e remuneração para os médicos vinculados à Prefeitura. Acreditamos que esse seja um ingrediente indispensável para ter um SUS forte, bem estruturado e capaz de cumprir a sua missão junto à população. Acreditamos que condições indignas de trabalho para profissionais de saúde sabotam o funcionamento do SUS. Por isso exigimos respeito e dignidade para o trabalho médico dentro da Prefeitura de Juiz de Fora.

Reivindicamos junto à Prefeitura, entre outros itens:

1-Equiparação dos médicos com os demais profissionais de nível superior. Os médicos da Prefeitura de Juiz de Fora ganham 25% a menos do que os demais profissionais, porque a Prefeitura não respeita a Lei Federal 3.999/1961, que garante carga horária especial.

2-Criação de uma carreira para os médicos que contemple os profissionais que atuam nos serviços públicos de atenção à Saúde da Família e de Urgência e Emergência, sem esquecer a atenção secundária.

3-Regulamentação do exercício da Medicina dentro da Prefeitura de Juiz de Fora, fazendo com que cada médico esteja referenciado a uma Direção Clínica e a uma Comissão de Ética Médica.

Em razão da falta de sensibilidade até aqui demonstrada pela administração do Prefeito Custódio de Matos, realizaremos uma paralisação no dia 13 de maio de 2008. No mesmo dia será realizada uma Assembléia na Sociedade de Medicina e Cirurgia, pela manhã, às 10 horas. Diante disso conclamamos todos os médicos das unidades básicas de saúde e dos serviços de clínicas especializadas a não comparecerem no trabalho nesta data e a se dirigirem à Assembléia. Os médicos dos serviços de urgência e emergência deverão manter escala mínima para atender a todos os casos que sejam caracterizados como urgentes.

Agradecemos, desde já, a compreensão e o apoio de todos e esperamos que a administração municipal cumpra o seu dever para com a população de Juiz de Fora e com os médicos da Prefeitura.

Saudações sindicais.

A Diretoria do Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e da Zona da Mata de Minas Gerais.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo