quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

FAX SINDICAL 204

Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora.
==================================
_________ FAX SINDICAL 204__________
==================================
N° 204 - Ano IV – 10 DE DEZEMBRO DE 2009
========================================================================
http://faxsindical.wordpress.com

FORUM SINDICAL MOBILIZA-SE CONTRA ARROCHO FISCAL E SALARIAL DE
CUSTÓDIO DE MATOS.

PREFEITURA APROFUNDA CRISE DO SUS EM JUIZ DE FORA.
--------------------------------------------------------------

JUIZ DE FORA: SUS EM CRISE –

NEUROCIRURGIÕES DA SANTA CASA NÃO QUEREM MAIS ESCALA DE SOBREAVISO.
HPS – serviço de Neurocirurgia foi desmantelado e Traumatologistas
estão pedindo demissão.
--------------------------------------------------------------
Mais uma crise anunciada: os neurocirurgiões da Santa Casa de
Misericórdia manifestaram seu desinteresse pela escala de sobreaviso
do SUS. A maioria deles já teria solicitado o seu desligamento ao
Diretor Clinico daquela respeitável e antiga instituição. É o desfecho
de um grave problema criado no início da administração do Prefeito
Custódio de Matos. Naquela ocasião o HPS tinha uma escala de
neurocirurgiões de sobreaviso. Coisa importante para um hospital que
se propõe a atender trauma. Após negociações bilaterais entre o grupo
de neurocirurgiões que assistia ao HPS e a Prefeitura, esse serviço
resultou completamente desmantelado. A desmobilização do serviço de
Neurocirurgia do HPS, hoje reduzido a dois profissionais, obra da
administração de Custódio de Matos, foi o ponto de partida para a
crise que agora explode na Santa Casa e ameaça comprometer a área de
atendimento a trauma no SUS de Juiz de Fora. Problema antigo, criado e
não resolvido durante a atual gestão.

Na verdade, nem o Prefeito Custódio de Matos e nem o Secretário de
Administração e Recursos Humanos, Vitor Valverde, jamais deram
qualquer declaração pública admitindo que a Prefeitura de Juiz de Fora
remunera vergonhosamente os seus médicos. Ignoram que isso tem causado
demissões e desinteresse entre os profissionais e, com essa atitude
negativista e acrítica, vão contribuindo poderosamente para engordar o
problema da assistência pública à Saúde do povo de Juiz de Fora. Eles
têm que entender que não adianta aos secretários do Sr. Custódio de
Matos culpar o Promotor, usá-lo como bode expiatório ou como ponta de
lança contra a classe médica. Não é ele que paga muito mal os médicos
da Prefeitura e nem ele que gerencia as precárias condições de
atendimento médico à população local. O Sindicato dos Médicos sempre
têm pedido uma conduta mais responsável dos nossos gestores públicos.

E o problema parece que não vai parar por aí. Ao tentar enfraquecer as
reivindicações médicas fragmentando a categoria profissional, fingindo
esquecer a representação classista e atentando contra a organização do
trabalho a equipe do Prefeito Custódio de Matos está apenas
fragmentando e multiplicando o problema. Agora se anuncia uma iminente
demissão de parte do quadro de Traumatologistas do HPS. Se
concretizada é mais uma crise. Não a única, não a primeira. Apenas
mais uma.

Esclarecendo: atentar contra a organização do trabalho é o lado
patronal ignorar a existência de uma representação classista, quando
essa existe e tem a incumbência legal de representar a categoria. A
representação classista é o Sindicato. No caso dos médicos, o
Sindicato dos Médicos. E essa acusação podemos fazer a essa
administração: agem como se ignorassem que os médicos tenham uma
organização, realizando negociações paralelas e difusas que,
geralmente resultam em grandes descontentamentos, ineficiência e
trapalhadas.
-------------------------------------------------------------
Comenta-se: com esse salário chinfrim e sem uma carreira atrativa,
capaz de atrair e fixar médicos, como é que a Prefeitura pode
pretender inaugurar UPAS? Resposta: oferecendo à população da cidade
médicos baratinhos, de mil e duzentos e pouco por mês, mais alguma
gurjetinha e mantendo sempre as escalas de plantão incompletas. É hora
da administração do Sr. Custódio de Matos tomar a sério a questão da
saúde do povo de Juiz de Fora, começar a trabalhar e deixar de
fabricar bodes expiatórios para problemas que se mostra incompetente
para resolver.
----------------------------------------------------------------

FORUM SINDICAL PERMANENTE MANTÉM MOBILIZAÇÃO E LUTA.
----------------------------------------------------------------
O Fórum Sindical Permanente do Serviço Público Municipal de Juiz de
Fora realizou mais uma reunião para avaliar e planejar ações de
denúncia e protesto contra a política de arrocho salarial e fiscal da
administração do Prefeito tucano de Juiz de Fora, Custódio de Matos. O
Prefeito quer arrancar o couro da população de Juiz de Fora com um
aumento escorchante do IPTU e achatamento de descontos e isenções para
assalariados. Além do reajuste zero a atual administração pretende
aniquilar os cargos e carreiras da Prefeitura por meio de uma
gratificação de produtividade que é uma réplica da gorjeta que o
governo de Aécio paga aos servidores estaduais mal remunerados.
----------------------------------------------------------------
Minas Gerais: Você já ouviu falar da gangue da Zona da Mata? Se não
faça uma visita a
http://www.novojornal.com/politica/noticia/gangue-dos-castros-domina-zona-da-mata-mineira-24-11-2009.html
----------------------------------------------------------------
Censura: até autoridades da Igreja entraram no esquema de censura e
cumplicidade da imprensa mineira com os desmandos do governo de Aécio.
Se você duvidar, pode consultar a matéria que está em
http://www.novojornal.com/politica/noticia/censura-no-pulpito-cnbb-veta-criticas-a-aecio-27-11-2009.html
----------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo