domingo, 9 de outubro de 2011

Fax Sindical Urgente 948

________________________________________
<<<<<<< FAX SINDICAL 948 >>>>>>>

*** URGENTE ***
SÁBADO, 08 de outubro de 2011
________________________________________
http://www.sindmedicos.org.br
http://sindicatoexpresso.blogspot.com
http://twitter.com/faxsindical
<<<<<<<<<<<<<<<<<>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

De: SINDMED JF * Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora
e Zona da Mata de Minas Gerais
<<<<<<<<<<<<<<<<<>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Assunto: ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DOS MÉDICOS MUNICIPAIS E
MUNICIPALIZADOS DA PREFEITURA DE JUIZ DE FORA

Na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora - dia 10 de
outubro às 19 horas e 30 minutos.

MÉDICOS DA SAÚDE DA FAMÍLIA DECEPCIONADOS COM NÃO PAGAMENTO DO
VENCIMENTO ANUNCIADO PELA PREFEITURA

Terceirizados da Saúde da Família estão frustrados e revoltados por
não receberem aumento propagandeado pelo prefeito Custódio Mattos.

Os médicos terceirizados pela Prefeitura de Juiz de Fora para exercer
atividades-fim em estabelecimentos públicos de saúde, usando com
intermediadora de mão-de-obra a instituição Hospital e Maternidade
Terezinha de Jesus. não receberam o aumento e retroativos anunciados
pela administração Custódio Mattos.

Apesar do anúncio em letras garrafais publicado na imprensa, os mais
de 40 médicos terceirizados por aquela instituição não receberam um
único centavo a mais e nem retroativos.

De um só golpe a Prefeitura de Juiz de Fora conseguiu acabar com o
dispositivo constitucional que dispõe que o acesso ao serviço público
se dará por concurso público e quebrar o princípio da isonomia
salarial. Tudo com a conivência do Hospital e Maternidade Terezinha de
Jesus, grupo que tem ligações com o Hospital Monte Sinai, que não
atende SUS e com a Faculdade de Medicina Suprema, famosa pelo alto
preço de suas mensalidades.

O assunto será debatido na Assembléia Geral Extraordinária dessa
segunda-feira, 10 de outubro, sendo portanto importante a presença dos
médicos terceirizados prejudicados.

Ainda estão em pauta:
1 - Reposição dos dias parados, que foram cortados pela administração
Custódio Mattos com a finalidade de reprimir o movimento legítimo da
categoria médica.
2 - Ações de terceirização de atividades-fim na área de urgência e
emergência e falta de concursos públicos para essa área carente de
profissionais.
3 - Ações judiciais do Sindicato dos Médicos contra a Prefeitura de
Juiz de Fora, decorrente da deterioração das relações trabalhistas
entre as partes.

Ainda não há acordo entre o Sindicato dos Médicos e a Prefeitura de
Juiz de Fora e o Prefeito Custódio Mattos, já em fim de mandato, nunca
recebeu uma delegação da representação classista dos médicos,
caracterizando má vontade em relação aos profissionais da Medicina que
se sacrificam no serviço público municipal, por remuneração defasada e
inadequada e sem uma carreira digna.

A Assembléia será dia 10 de outubro, 19 horas e 30 minutos, na
Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo