sexta-feira, 10 de julho de 2009

FAX SINDICAL 166

Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora
=======================================
<<<<<<< *** FAX SINDICAL *** >>>>>>>
=======================================
Número 166 *Ano IV*10 de julho de 2009.

ASSEMBLÉIA DOS MÉDICOS DA PREFEITURA DECIDE SUSPENDER GREVE, APROVA FORMAÇÃO DE COMISSÕES E PEDE EXPLICAÇÕES SOBRE DIAS PARADOS.

Os médicos decidiram fechar o acordo com Prefeitura conforme contraproposta apresentada anteriormente. Essa contraproposta permite a criação de uma Comissão para construir a carreira de médico municipal, abrangendo todos os profissionais da administração direta, indireta, autarquias e fundações e também uma comissão permanente para avaliar as condições do trabalho médico, tais como a deterioração física das unidades de saúde, a sua falta de conformidade com as normas técnicas e sanitárias, a falta sistemática de medicamentos, materiais, equipamentos e insumos e os problemas de relações de trabalho.

Tais foram grandes conquistas da categoria, uma vitória inédita em vinte anos de lutas sindicais médicas na esfera da Prefeitura.

Por outro lado, a questão dos dias parados não agradou aos médicos efetivos do Município. Considerando a legitimidade do movimento médico, foi considerada abusiva a designação de falta injustificada aplicada aos dias de paralisação de advertência. Foi lembrado que o trabalho médico, ao contrário do que pensa a administração municipal, não se resume a consultas. Isso é uma visão simplista e reducionista. Quando os médicos se reunem em Assembléia e discutem idéias sobre o seu trabalho e suas condições de trabalho, eles também estão trabalhando a favor da saúde do povo de Juiz de Fora. Atividades como reuniões e visitas domiciliares, discussões com a comunidade sobre políticas de saúde e assuntos relativos a saúde coletiva, também são trabalho médico e da mais alta importância. A dimensão política do trabalho médico deve ser sempre valorizada.

Decidiram os profissionais suspender a greve, convocar nova assembléia de médicos da Prefeitura para a próxima quarta-feira, 15 de julho, e formar uma comissão de diretores do sindicato e de integrantes do comando de greve para conversar com o Secretário Vitor Valverde sobre os dias parados. Uma das propostas é encaminhar para a Secretaria de Saúde a discussão sobre as formas de reposição, impedindo descontos em folha.

A questão dos dias parados é uma questão menor, diante da dimensão da importância das conquistas da greve e de seu desdobramento já em futuro próximo. Mas não será esquecida ou abandonada. Novas Assembléias serão realizadas nos próximos meses para acompanhamento das discussões sobre a formação da carreira de médico da Prefeitura e sobre a apuração das condições de atendimento médico no SUS de Juiz de Fora.

Os médicos de Juiz de Fora, sem sombra de dúvida, obtiveram a mais ampla vitória, se compararmos a dimensão das conquistas atuais com todas as obtidas em todas as negociações coletivas anteriores. Como trabalhadores intelectualizados, não podem os médicos da Prefeitura perderem de vista essa dimensão dos fatos.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo