quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Ministério da Saúde faz recuo tático e quer agora negociar com entidades médicas e deputados reformulação do decreto que eestatiza especialidades médicas.

Saiu
Folha de hoje (13/08) que o Ministro da Saúde se dispõe a revisar o
decreto que criou o Cadastro Nacional de Especialidades Médicas,
abrindo as portas para a estatização das especialidades médicas no
Brasil. Devido à resistência das entidades médicas e suas
repercussões no Congresso e nas redes sociais, o Ministério teve
que fazer um recuo tático. Agora querem negociar com deputados “da
base aliada” e entidades médicas. Eles vão se reunir com os
burocratas do Ministério para tentar superar o impasse. Um senão
importante a ser lembrado é que, em ocasiões anteriores, o
Ministério bateu-se contra os representantes da classe médica e
impôs a vontade de sua burocracia. Isso aconteceu no “Mais
Médicos”, no “ato médico” (regulamentação da Medicina no
Brasil) e na carreira de estado, além de tantas portarias que
atribuíram a profissionais não médicos procedimentos próprios da
Medicina. Portanto, paira a dúvida sobre a lisura e o ambiente
democrático dessas reuniões. Que nossas entidades médicas não
baixem a guarda e sejam, mais uma vez, vítimas do “rolo
compressor” dos burocratas do Ministério.



Leia
a matéria completa da Folha no link:






O
ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse nesta quarta-feira (12) que
o governo vai revisar o decreto que cria um cadastro nacional de
especialistas, anunciado na última semana –e que tem gerado
polêmica no setor.





O
texto será analisado por uma comissão formada por membros dos
ministérios da Saúde e Educação, deputados da base aliada e
representantes das entidades médicas.


Após embate com associações médicas, governo recua e vai revisar decreto - 12/08/2015 - Cotidiano - Folha de S.Paulo

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo