terça-feira, 28 de julho de 2015

Caso dos falsos médicos terceirizados no SUS de São Paulo continua tendo desdobramentos.

Falsos médicos, que usavam CRM de outras pessoas, exerciam ilegalmente a Medicina no interior de SP. Esses médicos foram contratados por empresas que fazem intermediação de mão de obra para atividades fim em serviços públicos de saúde. São contratadas por prefeituras que financiam esse tipo de serviço com dinheiro dos cofres públicos.
Mandados judiciais determinaram busca e apreensão nas sedes das três empresas envolvidas. Uma delas não foi localizada. Apesar de ser uma empreiteira do SUS, forneceu endereço falso. 

Agora o promotor de Mairinque propôs ação para que empresas envolvidas devolvam o dinheiro que foi pago pelos serviços dos falsos médicos às prefeituras. 

Segundo Portela, as empresas que fornecem os médicos podem ter que devolver aos cofres públicos o valor pago aos falsos profissionais. "Vou entrar com pedido para que isso seja feito. A prefeitura pagou por um serviço que não teve. Ela contratou médicos e essa mão de obra não foi fornecida", explica o  promotor

A notícia completa está em -> http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2015/07/mp-vai-apurar-relacao-entre-agentes-publicos-e-falsos-medicos.html

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo