sexta-feira, 24 de julho de 2015

Justiça mantém a ilegalidade da greve dos médicos em Cuiabá

Na verdade, a opinião  geral na classe médica era a de que a greve seria declarada ilegal. Por mais que os salários sejam pífios e tornem difícil a vida do profissional, submetendo-o a privações, por mais que as condições de trabalho sejam indignas e deterioradas, por mais que haja assédio moral no trabalho, a justiça não iria considerar legal uma greve médica, embora não haja lei que explicitamente o proíba. Magistrados vão na linha dos discursos dos demagogos, sempre dizem que os usuários dos serviços de saúde são "coitadinhos" que não podem ficar sem médicos. Por mais que os médicos estejam desmoralizados e sem motivação, por mais que os serviços de saúde estejam reduzidos a espeluncas sem medicamentos, insumos e estrutura. Esse foi mais um caso. A saúde continua sendo um vale-tudo na mão de demagogos distributivistas, clientelistas e assistencialistas. A matéria sobre a decisão judicial está disponível no link abaixo:

Midia News | Justiça mantém a ilegalidade da greve dos médicos em Cuiabá

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo