segunda-feira, 27 de julho de 2015

A estranha "coincidência" da liberação de verba pelo Ministério da Saúde após a nomeação de secretário de saúde do DF.

Muitos médicos, gestores públicos e pessoas que atuam na área de saúde já ouviram falar, já suspeitaram ou já tomaram conhecimento do assunto que vamos tratar aqui. Trata-se do condicionamento, não formal, não expresso, sem qualquer publicidade ou apelo à legalidade ou à moralidade, que o Ministério da Saúde, por obra de seus burocratas, costuma fazer a prefeituras e estados ligando a liberação de verbas a determinadas nomeações, contratações de determinadas consultorias ou aceitação de determinadas diretivas emanadas dos gabinetes do Ministério. Nesses casos não existe qualquer possibilidade de objeção, rejeição ou, até mesmo, apreciação, pelos poderes públicos dos entes federativos atingidos por essas solicitações.

Vez por outra temos colhido evidências desses casos. E dessa vez sabemos que o mesmo modus operandi se repetiu no governo do Distrito Federal. Vampiros e sanguessugas continuam metendo medo.

O Ministério da Saúde tem deixado pegadas que apontam seu modo de agir. Desde a imposição do Mais Médicos a alguns municípios recalcitrantes pôde-se observar isso com mais clareza. Agora no caso do DF, as pegadas nos levam a algo mais do que uma simples suspeita. Um dia depois do governador nomear um petista derrotado em eleições, ligado à clã Sarney e que responde processo por improbidade administrativa, o Ministério da Saúde, em estranha e surpreendente “coincidência”, libera verba para o Distrito Federal.

A postagem, de autoria da Dra. Miriam Stein, pode ser conferida no link → http://www.blogdofredlima.com.br/2015/07/27/desconfianca-nossa-melhor-conselheira/

“O senhor Fábio Gondim, que foi candidato não eleito a deputado federal pela sigla do PT do Maranhão, foi secretário do governo de Roseana Sarney, responde processo por improbidade administrativa, não possui formação e muito menos conhecimento na área de saúde. Não sabemos de que forma ocorreu a indicação deste senhor para ocupar a pasta, mas fica bem claro o poderio do clã Sarney e a grande influência do PT no governo Rolemberg.Nesta quinta-feira (23), o Ministério da Saúde liberou R$ 4,6 milhões para o DF (Portaria 1.034/2015). Bem providencial essa destinação de recursos à saúde do Distrito Federal, um dia após a nomeação de Fábio Gondim para a Secretaria de Saúde do DF. Agora pense comigo: ele é cria do Sarney, foi candidato pelo PT do Maranhão, responde processo por improbidade administrativa e depois de sua nomeação o governo Dilma libera dinheiro para saúde do DF. Será que as pessoas vão ver o dinheiro investido na saúde ou esse dinheiro terá outro caminho?”


Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Sindicato Expresso

SINDMED-JF

SINDMED-JF
A luta sindical na Internet.

PARA INDICAR O SINDICATO EXPRESSO, CLIQUE NO LINK ABAIXO.

Indique este Site!

ASSINE O SINDICATO EXPRESSO - GRÁTIS E RECEBA EM PRIMEIRA MÃO.

Receba Sindicato Expresso por e-mail

Grupos do Google
Participe do grupo Sindicato Expresso
E-mail:
Visitar este grupo